bg      bg
bg
spacer
spacer
Notícias
O que muda nas despesas com a casa no próximo ano
30-12-2017
FotoFonte: www.tsf.pt

Duas realidades para o mercado da eletricidade em Portugal. Mercado liberalizado aumenta preços mas mercado regulado baixa tarifa 0,2%. O preço das rendas e do gás.

A eletricidade está dividida em dois tipos de mercado, um mercado regulado e um mercado liberalizado.

Na tarifa regulada "os preços são aprovados e publicados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), em dezembro de cada ano, para vigorarem durante o ano seguinte", pode ler-se no portal da ERSE.

E é o site da ERSE que informa de uma descida de 0,2% no tarifário. Uma descida que se verifica pela primeira nos últimos 18 anos. Esta medida vai beneficiar mais de um milhão de consumidores no mercado regulado e representa um desconto de nove cêntimos numa fatura média mensal de 45,7 euros, de acordo com as contas divulgadas pela ERSE.

No ano novo (2018) há também mudanças para os consumidores do mercado liberalizado. O comercializador com mais clientes vai aumentar o preço médio em 2,5%. A empresa, com 4 milhões de consumidores, é a EDP Comercial e justificou este aumento com a subida do preço da produção de energia elétrica.

A EDP comercial afirma que os custos de produção subiram 24% ao longo dos últimos meses, em virtude da seca e do recurso às centrais termoelétricas em vez da hidroelétrica das barragens.

A atualização dos preços da EDP comercial entra em vigor no dia 18 de janeiro e este aumento de 2,5% reflete-se na componente fixa da fatura da luz, na potência contratada.

Outra medida do ano novo tem a ver com o regresso dos consumidores ao mercado regulado. Uma medida que pode atingir quase cinco milhões de consumidores domésticos e para dar transparência ao processo, as faturas da eletricidade no mercado liberalizado vão passar a ter o valor que o consumidor pagaria pelo mesmo consumo no mercado regulado.

Mas face à existência de 22 comercializadores e 250 tarifários o melhor mesmo é utilizar os simuladores do portal Poupa Energia da ADENE.

Gás

Já no gás natural, as tarifas entram em vigor a 1 de julho de 2018. Assim os preços do gás no ano novo são conhecidos no verão.

Rendas

No mercado de arrendamento a atualização das rendas é indexada à inflação e por isso 2018 tem os maiores aumentos desde 2013, ou seja 1,1%.

A atualização da renda não se faz em janeiro mas será devida no mês em que foi assinado o contrato de arrendamento. Para os inquilinos com rendas antigas este aumento anual não se aplica.

De acordo com as estatísticas da Administração Tributária, há cerca de 700 mil inquilinos em Portugal.

Para quem tem habitação própria o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) mantêm-se entre a taxa mínima de 0,3% e a taxa máxima de 0,45%, de acordo com a opção dos municípios que está registada e pode ser consultada no portal das finanças.

spacer
spacer

Projetos

 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

bg
bg bg bg